A importância de manter seu site sempre atualizado

Infelizmente é muito comum empresas gastarem dinheiro em seus websites e depois de pronto acham que isso é suficiente para atrair visitas. Se seu site está sempre do mesmo jeito, porque as pessoas iriam voltar a visitá-lo?

Um site não é só uma vitrine virtual da empresa, mas também uma ferramenta de Marketing Digital, de relacionamento com seu público e se bem trabalhado pode ter sua posição em destaque nos mecanismos de buscas.

Deixá-lo de canto pode virar um peso morto que depõe contra a imagem da sua empresa. A atualização constante transmite uma imagem de dinamismo e organização. Os produtos, serviços, campanhas e eventos que sua empresa participa devem ser valorizados, assim como o conteúdo de interesse público, novidades que mostram o potencial do seu negócio que ao mesmo tempo atraia clientes.

Veja 5 razões para manter seu site atualizado

1. Atrair visitas: Por que alguém voltaria a uma loja que nunca renova suas peças? A mesma lógica vale para as visitas ao seu site. Se ele está sempre do mesmo jeito as pessoas não precisam mais retornar. Conteúdos novos, divulgados ou publicados com frequência, ajudam a manter o interesse pelo canal e por sua marca.

2. Obter melhor indexação: O motivo de estar na internet é facilitar o acesso das pessoas à sua empresa, seus produtos ou serviços. Mas para ser encontrado rapidamente no mar de concorrentes, que também marcam presença online, é preciso estar bem posicionado nos mecanismos de busca. Acontece que para conquistar uma boa indexação seu site deve ser identificado como um canal relevante, com informações realmente úteis para o público. Se ele estiver desatualizado seu conteúdo perderá importância, os visitantes, como foi dito, não retornarão e, consequentemente, o ranqueamento nos resultados orgânicos cairá drasticamente.

3. Valorizar o negócio: Ainda que sua empresa não lance um novo produto ou serviço todo mês, há uma porção de acontecimentos que demonstram como o negócio está vivo, ativo e em evolução. O site pode dar luz a esses trabalhos ou eventos, valorizando a atuação da empresa e tudo o que ela faz. Mesmo pequenas ações são capazes de agregar valor, depende de como elas são exploradas.

4. Manter a competitividade: Se seu site perde visitas e posições nos resultados das buscas online outras empresas ganham a preferência. Por isso, o conteúdo atualizado é uma arma de competitividade também, que visa manter o interesse e a atenção do público para a sua marca.

5. Gerar credibilidade: Um site esquecido, parado e irrelevante cria uma impressão de desleixo e uma imagem negativa junto ao mercado. É preciso atuar com profissionalismo, estendendo a esse canal toda a seriedade com a qual o negócio é levado. Ou seja, trata-se de cuidar da sua reputação!

Mas isso não é tudo, muitas vezes as empresas não tem um setor específico para desempenhar o papel de atualização do site, este papel é deixado na mão de um estagiário ou mesmo uma secretária e a coisa não acontece, até mesmo há muitos casos que o estas atualizações começam a apresentar falhas por falta de preparo deste profissionais incumbidos para este papel.

Veja algumas dicas para manter seu site atualizado

1. Integrar um Blog Corporativo: Aproveite a renovação dos posts para movimentar também o site. Como? Apresentando as publicações mais recentes na home.

2. Integrar Mídias Sociais: O exemplo anterior também vale para essa situação. Os canais sociais integrados conferem uma aparência mais orgânica, mais viva e receptiva ao site. Os tweets e mensagens que chegam em cada rede são apresentados do lado da tela, mostrando que algo está acontecendo, que a sua empresa está se movimentando.

3. Trocar banners e outros elementos visuais: As imagens exercem grande poder de atenção, por isso é altamente recomendável trocar banners, atualizar o layout (não com tanta frequência), inserir novos ícones e outros componentes que causam grande impacto na percepção do visitante.

4. Renovar o conteúdo das páginas: Não é para ficar mudando o texto do “Quem Somos” toda hora, mas, passado certo tempo, é interessante construir uma nova apresentação contando as conquistas mais recentes e os novos projetos. Isso também vale para outras páginas, que podem ser reformuladas, otimizadas ou até descartadas.

5. Lançar promoções exclusivas: Quer que os visitantes voltem e que novos cheguem? Ofereça algum benefício, alguma vantagem para aqueles que estão online, como cupons virtuais de desconto. Renove as ações e mantenha o seu site sempre bombando!

Estas são apenas algumas dicas bem simples que você pode adotar para seu site e lembre-se que é importante a contratação de um profissional qualificado para executá-lo.

Fonte: blog fósforo

5 motivos para investir no e-commerce

O e-commerce surgiu há cerca de 15 anos no Brasil e, desde então, vem crescendo ano a ano. Em seu relatório deste ano, a E-bit – empresa que reúne dados de 21 000 lojas virtuais – mostra que, mesmo com a economia em baixo crescimento, o faturamento das vendas online aumentou 26% de janeiro a junho deste ano – muito acima do varejo tradicional, que cresceu próximo a 4%.

Segundo a E-bit, o faturamento do e-commerce deste ano deve chegar a 35 bilhões de dólares. Se isso se confirmar, o desempenho será 21% superior ao do ano passado, ultrapassando a marca de 104 milhões de pedidos no comércio eletrônico brasileiro. A seguir, cinco motivos para que os varejistas considerem o início ou o fortalecimento das vendas online:

  1. Entrada de novos e-consumidores
    O e-commerce ganhou 5 milhões de novos consumidores nos seis primeiros meses do ano. Segundo a E-bit, são pessoas que fizeram suas compras online pela primeira vez, marcando um crescimento de 27% em relação ao primeiro semestre de 2013.
  2. Expansão das compras via smartphone
    Os consumidores usam cada vez mais os smartphones e tablets para consultar informações de produtos, comparar preços e, por fim, comprar. A participação de vendas por dispositivo móvel nos primeiros seis meses deste ano subiu de 3,8%, em junho de 2013, para 7% em junho deste ano – um crescimento de 84% em um ano. Segundo a E-bit, os varejistas que ainda não entenderam essa mudança de comportamento dos consumidores já deixaram de vender, somente este ano, 2,5 bilhões de reais (estimativa do total gasto em compras por dispositivos móveis).
  3. Aumento da satisfação de clientes
    De acordo com a E-bit, o índice de consumidores que indicariam a amigos lojas nas quais fizeram compras online subiu de 49,4%, em janeiro deste ano, para 60,4% em junho – uma prova de que as pessoas estão mais satisfeitas com o e-commerce no Brasil.
  4. Melhor relacionamento com os consumidores
    A venda online e a divulgação em blogs e redes sociais são estratégias que vêm sendo adotadas pelo setor varejista para fortalecer a imagem da marca e ampliar o relacionamento com os consumidores. De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a presença na internet é importante, entre outros motivos, para que o cliente encontre informações sobre a loja e tenha a comodidade de pesquisar preços sem sair de casa.
  5. Adoção de novas estratégias
    Além da comodidade de receber um produto em casa, os consumidores apreciam a política do frete grátis e a pontualidade na entrega. De acordo com um estudo feito pela consultoria comScore em parceria com a empresa de logística UPS, os fatores que mais levariam um consumidor a recomendar uma loja são: frete gratuito e entrega no prazo. A pesquisa reforça a importância de as empresas buscarem cada vez mais alternativas de transporte que agilizem a entrega das mercadorias, seja por meio dos Correios, seja com a ajuda dos veículos urbanos de carga (VUCs), que, além de compactos, têm circulação livre nos grandes centros urbanos

Fonte: Exame