5 estratégias de marketing matadoras para você aplicar agora

Para alavancar uma empresa, independente do seu tamanho, é necessário que ela possua sempre mais clientes. E para conseguir esse ganho constante, é fundamental investir em ações de marketing. Afinal, através delas, o público poderá conhecer e se interessar em adquirir determinado produto ou serviço oferecido, além de criar uma percepção sobre a marca. Essa pequena descrição acima é, sem dúvida, uma equação básica na Administração e está na ponta da língua de qualquer pessoa envolvida com a gestão de uma organização.

O difícil, no entanto, é descobrir ações de marketing que podem ser mais eficientes para atrair consumidores, que sejam aplicáveis rapidamente e tenham um custo relativamente baixo. Apresentamos abaixo cinco ações matadoras que você pode começar a aplicar agora em sua empresa, com base em alguns dos postulados do mestre Philip Kotler sobre estratégias de marketing.

1 – Conheça e identifique seus consumidores

Saber qual é o seu público-alvo é um dos grandes diferenciais para uma empresa ter mais sucesso nas vendas de seus produtos ou serviços. E isso, por incrível que pareça, muitas vezes é esquecido quando vai ser elaborada uma campanha de marketing. A abordagem personalizada com determinado grupo de pessoas possui mais efetividade quando se aproxima das expectativas e necessidades reais dos clientes.

Por isso, trabalhar um marketing segmentado, em vez de um mais geral (sem público definido), pode ser um grande diferencial competitivo para as empresas que possuem muitos concorrentes diretos em seu mercado de atuação. Especialistas apontam, inclusive, a tendência atual de investir no micromarketing ou marketing de precisão, ou seja, que a empresa conheça de perto seus consumidores e faça campanhas direcionadas para esse público.

2 – Intensifique ações nas redes sociais

Se você ainda não usa bem as redes sociais na empresa, está na hora de repensar e rever isso o quanto antes. Essa pode ser uma das formas mais baratas e eficientes para desenvolver suas estratégias de marketing digital. Através das fanpages, marcas podem publicar fotos, frases, notícias e as mais diferentes formas para se relacionarem com os consumidores.

Mas para conquistar fãs não basta apenas colocar os produtos de qualquer forma, é preciso fazer relações, contar histórias envolventes. A fanpage deve agregar ao cliente. A intenção é estimulá-lo a interagir com os conteúdos da página. Assim, a marca vai estar mais próxima dele.

3 – Convide consumidores para desenvolverem produtos

Pode parecer estranho à primeira vista, mas a co-criação nos negócios e no marketing atual pode ser efetivamente proveitoso para alavancar um produto. A tese permite que o cliente ou usuário faça parte do processo criativo e produtivo da empresa e tenha um envolvimento bem amplo com o negócio. Isso tem que fazer parte de suas estratégias de marketing. Exemplos de sucesso não faltam, como a campanha do novo Uno e a música colaborativa produzida pelo Jota Quest e seus fãs para uma campanha da Sky.

A Lego, por exemplo, pediu ajuda a crianças para desenvolver seus novos produtos. A marca de salgadinhos Doritos convocou pessoas para que dessem ideias em sua nova campanha de marketing e receberam mais de 10 mil sugestões diferentes. Harley-Davison, GM e Lexus também são alguns expoentes nessa linha. Esse tipo de estratégia faz com que o consumidor se transforme em agente ativo da empresa, atuando como divulgadores voluntários das ações da organização.

4 – Não esqueça dos clientes já conquistados

Um dos maiores erros nas campanhas de marketing é a busca incessante por novos consumidores e o abandono por completo daqueles que já compraram na empresa. Por isso, focar em ações destinadas a quem já conhece o seu produto pode render ainda mais vendas e manter a lucratividade crescente. Para uma campanha de sucesso destinada a esse público, é preciso entender o comportamento dele e direcionar o investimento em busca de mais conversões. Do contrário, ele pouco será efetivo. Isso pode ser feito através de promoções exclusivas, contato através do e-mail como a newsletter e interações diferenciadas e criativas.

Isso vale também para os próprios colaboradores. É preciso que eles estejam satisfeitos em trabalhar na empresa. É preciso tratá-los como clientes, não para influenciá-los, mas para atender suas necessidades.

5 – Seja o mais pessoal possível

Os usuários estão cansados de comunicações robóticas quando se relacionam com as empresas. Os consumidores viram fãs de uma marca não porque a organização é bem conceituada no mercado, mas pelo fato de serem bem atendidos ou terem uma experiência positiva no contato com a empresa ou com o produto/serviço oferecido por ela.

Por isso, ter conexões mais pessoais com os consumidores poder ser um diferencial competitivo extremamente favorável para organizações, independente do seu tamanho. Abandonar o script engessado, muito comum quando lembramos dos serviços de call centers (e ainda bastante adotado por diversas organizações) é um caminho para atrair, ser recomendado e formar mais fãs.

Fonte: Administradores

Marketing de Oportunidade em grandes eventos • SuperBowl

Assim como o Futebol e o UFC são bem populares no Brasil, o futebol americano é o esporte mais consagrado dos Estados Unidos.

E ele é conhecido mundialmente como um fenômeno comercial e de marketing. E neste último domingo (1/fev), foi a final do Super Bowl que é a maior audiência da TV americana e é observado por fãs e profissionais de marketing do mundo inteiro.

Marketing de Oportunidade

Em seu best-seller Administração de Marketing, Philip Kotler – o grande guru do marketing – fala da importância dos eventos na criação de uma relação entre marcas e consumidores: “Ao se tornar parte de um momento especial e mais relevante na vida pessoal dos consumidores, os eventos podem ampliar e aprofundar o relacionamento da empresa com o mercado-alvo.”. Tal teoria pode ser facilmente evidenciada em nosso cotidiano. Toda semana uma grande quantidade de eventos, de todos os tipos e dimensões, é realizada e podemos visualizar um crescimento no investimento das marcas em criar parcerias com produtores e, assim, ter a possibilidade de promover momentos de interação com o público.

A partir de um apoio financeiro ou concessão de condições especiais para negociação de produtos, como acontece constantemente no segmento de bebidas, por exemplo, as empresas garantem não apenas um lugar para expor sua logomarca nas peças de divulgação dos eventos, mas também a exclusividade na utilização do nome e prestígio do mesmo em ações promocionais diversas, que os deixarão mais próximos do público em seus momentos de lazer e felicidade. Kotler descreve em seu livro, os principais motivos para o investimento em eventos por parte das empresas:

  1. Criar identificação com um mercado-alvo ou um estilo de vida específico: “Empresas como Sony, Gilette e Pepsi anunciaram durante o X Games da ESPN (competição de esportes radicais), para alcançar o público pertencente à faixa etária dos 12 aos 19 anos.”
  1. Aumentar a conscientização do nome da empresa ou do produto: “O patrocínio quase sempre oferece a exposição sustentada da marca, condição necessária para construir seu reconhecimento.”.
  1. Criar ou reforçar as percepções do consumidor quanto a associações-chave com a imagem da marca: “A Anheuser-Busch escolheu a Bud Light para patrocinar o Ironman e outros triátlons, pois queria conferir uma aura “saudável” à cerveja.”.
  1. Aperfeiçoar as dimensões da imagem corporativa: “O patrocínio é considerado um meio de melhorar a ideia de que a empresa é simpática, bem sucedida e assim por diante.”.
  1. Criar experiências e provocar sensações: “As sensações provocadas por um evento empolgante ou recompensador também podem ser associadas indiretamente à marca.”.
  1. Expressar compromisso com a comunidade ou questões sociais: “[…]consiste em patrocínios que envolvem associações da empresa com organizações sem fins lucrativos e instituições de caridade.”.
  1. Entreter os principais clientes ou recompensar funcionários-chave: “Muitos eventos possuem diversas tendas de recepção e outros serviços ou atividades especiais que ficam disponíveis apenas aos patrocinadores e seus convidados. Envolver os clientes num evento dessa e de outras formas pode melhorar a reputação e estabelecer valiosos contatos comerciais.”.
  1. Permitir oportunidades de divulgação ou promoções: “Muitos profissionais de marketing conectam concursos ou sorteios, divulgação dentro da loja, resposta direta ou outras atividades de marketing a um evento.”

Fica claro, assim, o impacto que o investimento em eventos e ocasiões especiais podem ser valiosos para as marcas estabelecerem conexões com o seu consumidor, atual e/ou potencial. Se por um lado, tradicionalmente encontramos várias formas de interação que envolvem espaços projetados, materiais de merchandising especiais etc., tem crescido o investimento em plataformas digitais para agregarem valor e interatividade a essas ações. Cada vez mais empresas lançam aplicativos próprios ou utilizam de suas redes sociais e interfaces digitais para criar um novo canal de comunicação com seus clientes. No carnaval, por exemplo, várias marcas patrocinam aplicativos que divulgam programações e roteiros de transporte público e conseguem um contato rico com os usuários, que lembrarão delas como um facilitador de suas vidas e provedores de bem estar.

Super Bowl

O Super Bowl

Os comerciais de TV já viraram uma atração à parte e esse ano o espaço de 30 segundos no intervalo da partida foi comercializado por mais de US$4,5 milhões. Porém existem alternativas para aproveitar as datas especiais e gastar bem menos que isso. As plataformas digitais aparecem como uma interessante solução.

Em 2014, por exemplo, marcas como Oreo, Newcastle Brown Ale (marca de cervejas) e DiGiorno Pizza utilizaram do Twitter e YouTube para se comunicarem com o público de forma criativa e conseguindo atingi-los de forma emocional, gerando grande repercussão. Como mostra matéria do site Digiday.com simples tweets desejando “um bom jogo” ou fazendo piadas com os acontecimentos de dentro de campo conseguiram uma grande repercussão e engajamento, fortalecendo a imagem das empresas junto aos clientes.

Como os valores para exposição de marcas em TV e mídias de massa são cada vez maiores, as empresas precisam olhar para as plataformas digitais e as redes sociais com muita atenção. É muito importante aproveitar os grandes eventos e datas comemorativas para criar relacionamento com os consumidores e utilizar de criatividade e estratégia em mídias alternativas pode ser a solução para ações eficientes e mais vantajosas financeiramente.

O Brasil é recheado de momentos felizes e ocasiões especiais, e podemos aprender muito com casos como o do SuperBowl.

Comerciais Super Bowl 2015

• Budweiser: Lost Dog

• Lexus: Illusion

• Mercedes: Fable MY16 AMG GT

• Fiat: Pill

• Doritos: Middle Seat

Fonte: Digai